DOENÇAS: QUAIS ATINGEM TANTO HUMANOS QUANTO PETS?

A raça humana é ameaçada por diversos tipos de doenças, desde as mais leves e curáveis até as sem soluções descobertas. Nessa perspectiva, parte desses problemas afetam também os animais. Dessa forma, há enfermidades que podem atingir tanto os donos como os pets. Conheça alguma delas e mantenha-se prevenido.

Pneumonia
A pneumonia é uma doença infecciosa que afeta os pulmões. Ela pode ser causada tanto por agentes como vírus e bactérias quanto por reações alérgicas. Os sintomas são febre alta, dor no tórax, falta de ar, mal estar, fraqueza e alteração da pressão arterial. Os fatores de risco são, principalmente, resfriados mal cuidados e mudanças bruscas de temperatura e o tratamento é feito pelo uso de medicamentos como antibióticos, diuréticos e anti-inflamatórios.

Câncer
Câncer é quando ocorre o crescimento desordenado de algumas células, invadindo tecidos e órgãos. Assim como no homem, ele pode atingir diferentes partes do organismo animal e o diagnóstico é bastante comum, atingindo cães e gatos. Para se ter uma ideia, o câncer é a primeira causa de morte em cães idosos. Dessa maneira, o tratamento é feito por meio de cirurgias e quimioterapia.

Diabetes
Pela falta de produção ou má ingestão de insulina, quem tem diabetes apresenta a má regulação e a pouca quebra da glicose no sangue. Isso resulta em uma quantidade maior desse carboidrato no corpo do que o recomendado, provocando o diabetes tipo 1 e tipo 2.

O tipo 1 afeta mais os cães e é de fator hereditário. Já a do tipo 2 é predominante em gatos e está relacionada com má alimentação, sobrepeso, hipertensão, triglicerídeos e sedentarismo. O tratamento é feito pelo uso diário de medicamentos e injeção de insulina para administrar o nível de glicose.

Epilepsia
Fruto de pequenas lesões cerebrais, a epilepsia promove a ocorrência de diversos ataques epiléticos. Os principais sinais de uma dessas crises são contrações musculares e movimentos involuntários, perda da consciência e lapsos de atenção. Esse problema atinge de 2% a 3% dos cães, enquanto que apenas 0,5% dos gatos sofrem com a doença. Os principais fatores estão ligados à herança genética, má formação no cérebro e pancadas fortes na região da cabeça. Aqui, o tratamento também é feito por via de medicamentos. A prevenção é difícil de ser feita, mas a prática de atividades físicas moderadas ajuda a conter as crises. Então, é importante levar o seu pet passear com frequência.

Gripe
Com certeza você já pegou uma gripe e sabe como é. Ela é causada por uma infecção viral e vai de leve e passageira até fatal, dependendo a situação da pessoa. Porém , a gripe que atinge os humanos não é a mesma que afeta os animais. Isso quer dizer que os cães só podem ser contaminados por outros cães, e gatos por outros gatos. Os sintomas para os diferentes seres são muito parecidos, como tosse seca, espirros e secreções nasais.

Para prevenir os animais, é necessário fazer a vacina contra o vírus. Já se estiver infectado, é necessário o uso de medicações específicas, de forma que os remédios usados por humanos não servem para os pets, podendo ser fatal para os bichinhos.

Visto essas doenças, é necessário estar atento aos possíveis sintomas sentidos pelos pets e buscar um veterinário. Afinal, quando você está doente, não busca um médico logo para ficar bem novamente? Para os animais é a mesma coisa. Por isso, a atenção é o melhor remédio para evitar enfermidades como essas.

Curtiu o texto? Então continue acompanhando o blog do Cremapet para mais conteúdos como esse para manter a sua saúde e a do seu amiguinho em dia.